Popular Posts

Google+

Feed

Seguidores


Volume I - O Garoto-Cabra

A Lenda de Ruff Ghanor é uma história com raízes em uma aventura de RPG cheia de humor do Nerdcast, e Leonel Caldela faz um ótimo trabalho em transformar os improvisos do Jovem Nerd em uma narrativa completa, instigante e divertida.

A mitologia é bem interessante, existem santos, deuses, demônios, anãos, elfos (que são apenas mencionados), dragões, etc. Com um cenário de RPG medieval clássico com elementos novos, uma história de origem muito boa e conflitos que vão crescendo em volta de mitos e acontecimentos.

Ruff tem as origens de um herói clássico: é órfão, é o escolhido e está destinado a grandes feitos. A primeira parte da trama trata de sua infância e de seu treinamento com o prior do mosteiro de São Arnaldo (Sim, é São e não Santo), um homem com porte de guerreiro e um passado misterioso. Ruff é criado pra ser um devoto e a servir a sua fé. O prior vê nele uma dadiva dos deuses, um garoto destinado a libertar a terra da tirania de Zamir, um dragão vermelho que governa os humanos, aterrorizando-os e causando sofrimento. Pra essa tarefa ele é treinado de forma intensa em combate, em cura pela fé e tem um regime também intenso de estudos.

Além de seus irmão no mosteiro há duas figuras muito importante na vida de Ruff: Korin, que é seu melhor amigo e companheiro de aventuras, e Áxia, por quem ele se apaixona. Korin é um garoto pobre, filho de guarda da pequena vila, que sonha em seguir os passos do pai ajudando a proteger as pessoas. Ele serve de contraponto a Ruff que é poderoso, ele é humano e ordinário, ao mesmo tempo tem em si a perseverança e coragem do maior dos heróis. Áxia é ainda mais pobre e sofrida que Korin, sua mãe lava roupa o dia todo e a noite trabalha na taberna "entretendo", e seu irmão mais novo tem problemas mentais. Eles se conhecem quando Ruff salva ela e o irmão de serem apedrejados por garotos mais velhos. Áxia é inteligente e problemática, e também se envolve com magia arcana.

Um dos melhores aspectos da narrativa é que ela vem permeada por questionamento teológicos e filosóficos. Apesar das convicções do personagem toda evolução moral de Ruff é marcada por tons de cinza, criando uma evolução bem definida do herói que é facilmente acompanhado pelo leitor.
Os personagens centrais são desenvolvidos muito bem e são fáceis de simpatizar. A amizade entre Ruff e Korin protagoniza as melhores passagens de todo o livro. O romance é bom, porém em alguns momentos a relação entre Ghanor e Áxia toma toda a história e os outros são deixados de lado, em algumas partes eu senti falta da presença de Korin pra deixar a história menos tensa e nivelar o tom com o resto do livro.

Outra coisa que me incomodou é como os conflitos internos são apresentados. Eles são descritos de maneira bem direta e pouca coisa nos sentimentos do personagens é deixado para especulação, o que é meio frustrante pra mim. Nada que prejudique o livro, é um gosto pessoal.
Apesar desses dois pontos a narrativa é muito envolvente, a ação é excelente, bem descrita e empolgante. O desfecho surpreendente deixa um ótimo cliffhang pro próximo.

Copyright © (un)Known Reader | Powered by Blogger
Design by Duan Zhiyan | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com